Prefeitura Municipal de Bandeirantes - Paraná

Audiência Pública aponta debate sobre recursos hídricos

Imprimir PDF
A Prefeitura de Bandeirantes realizou na quarta-feira, 29, audiência pública sobre o Plano Municipal de Gestão dos Recursos Hídricos. No evento, realizado na Câmara Municipal, estiveram presentes prefeito Celso Silva; chefe regional do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) Devanir Boni; presidente do Sindicato Rural de Bandeirantes, Renato Rosa Domingues; secretários municipais, lideranças comunitárias da área urbana e rural, produtores rurais, engenheiros agrônomos, professores, estudantes e vereadores.

A abertura da reunião pública foi feita pelo diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), Nilton De Sordi Jr; secretário da Agricultura, André Teodoro; e prefeito Celso Silva. Os trabalhos foram conduzidos pelos técnicos da DRZ Geotecnologia e Consultoria, Marcelo Gonçalves e Thamy Bárbara Gioria.

Segundo o secretário da Agricultura, André Teodoro, o Plano Municipal De Gestão Dos Recursos Hídricos deve identificar as necessidades no que se refere aos usos, programas e projetos para a recuperação e a conservação das águas. Objetivo da audiência foi de apresentar tais estudos feitos sobre os recursos hídricos do município à comunidade e ter em contrapartida sugestões e propostas da mesma para soluções e melhorar o aproveitamento da água. “São estudos feitos para conhecermos os recursos hídricos, uma preocupação da administração atual para que se possa organizar ações e planejamentos futuros no desenvolvimento do município e da vida de cada cidadão”, comentou. Na explanação da DRZ, o técnico Marcelo Gonçalves ressaltou que, no atual momento, o município ainda possui capacidade de abastecimento de água, porém caso ocorra, dentro de alguns anos, um processo de desenvolvimento muito avançado, a situação poderá ser preocupante. Nos números apresentados pela DRZ, existe a disponibilidade superficial (Q Mínima) de 24.913.440 m³/ano, sendo que a demanda total no município hoje é de 11.325.560 m³/ano, englobando abastecimento público, pecuária e aves, atividades agrícolas e indústria. “Neste atual momento e se não dobrar sua capacidade produtiva, se o nível de crescimento continuar do jeito que está, pode-se dizer que não faltará água no município. Mas é preciso atenção e cuidados com relação à vinda de indústrias que poderão utilizar uma quantidade grande dos recursos hídricos. Assim, com esse plano, é possível que o município se articule e inicie o planejamento de ações com relação ao processo de desenvolvimento, garantindo água para o município”, destacou Gonçalves.

De acordo com o secretário da Agricultura, outras audiências públicas sobre recursos hídricos deverão ser realizadas.
 
Navegando em: Principal Agricultura Audiência Pública aponta debate sobre recursos hídricos
PMB

Últimos Atos Oficiais

Mais clicadas