Saúde alerta pais para vacinação contra gripe

Prefeitura Municipal de Bandeirantes - Paraná

Saúde alerta pais para vacinação contra gripe

Imprimir PDF
PMB
 
A Secretaria de Saúde Bandeirantes, através do Setor de Imunização, alerta e orienta os pais ou responsáveis, que tenham crianças na faixa etária de 6 meses a 4 anos de idade, a levá-las ao posto de saúde mais próximo para receberem a dose de vacina contra a gripe. A campanha de vacinação termina em 1º de junho.

Segundo a coordenadora do Setor de Imunização, Carla Zanatta, da meta prevista para as crianças do grupo prioritário, apenas 35% receberam a vacina. “Os pais alegam que os filhos estão doentes, resfriados. Então, temos que esperar”, considerou. O baixo índice deste público também se reflete nos demais municípios paranaenses. Segundo dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde no início da semana, apenas 47% das crianças foram imunizadas.

Já nos últimos dias de campanha, a secretária municipal de Saúde de Bandeirantes, Daiane Tomé, enfatiza que a queda brusca na temperatura é um motivo a mais para que as pessoas dos grupos prioritários, principalmente as que têm algum tipo de doença crônica e são mais suscetíveis à gripe, procurem se prevenir e recebam a dose contra o vírus H1N1. “É importante a prevenção porque a doença está aí”, alertou.

Desde o início da campanha, em 23 de abril, balanço apresentado esta semana pelo Setor de Imunização da Saúde de Bandeirantes, as doses aplicadas atingiram 59% dos públicos alvos.

NO PARANÁ - No Estado, 1,9 milhão de pessoas foram vacinadas desde o início da campanha, o que corresponde a 66% da população-alvo. O total estimado no Paraná é de 2,3 milhões de pessoas. A meta é vacinar, pelo menos, 90% do público.

Crianças de 6 meses a 4 anos (47%), gestantes (53%) e profissionais de saúde (55%) são os públicos com os índices mais baixos de vacinação. Também são contempladas mães que tiveram filhos há 45 dias ou menos, idosos com 60 anos ou mais, professores do ensino básico e superior, e população indígena.

Além do público-alvo prioritário, o Ministério da Saúde também disponibilizou 739 mil doses para pessoas com doenças crônicas, como diabéticos, hipertensos, transplantados, pacientes em tratamento contra câncer, HIV positivo, entre outros. “Até o momento, pouco mais da metade das doses foi utilizada e isso é preocupante, visto que a maior parte dos casos e óbitos que já tivemos no Estado está relacionada a doentes crônicos e pessoas acima de 60 anos”, destaca a superintendente de Vigilância em Saúde da SESA, Júlia Cordellini. Para receber a vacina é necessário chegar à unidade de saúde com documento de recomendação médica.

PREVENÇÃO – Mesmo quem já tomou a vacina em anos anteriores deve ir novamente à unidade de saúde. “Os vírus passam por mutações, por isso a vacinação deve ser realizada todos os anos. A vacina pode reduzir o risco das sérias complicações causadas pela gripe, como pneumonias e até mesmo o óbito”, enfatiza a superintendente.

Além da vacinação, também é necessária a adoção de medidas preventivas como a lavar frequentemente as mãos, manter os ambientes ventilados, evitar aglomerações de pessoas, não compartilhar objetos de uso pessoal e proteger a boca e o nariz ao tossir ou espirrar. Na presença de sintomas de gripe, como febre alta, dores de cabeça, dor de garganta e tosse, deve-se procurar uma unidade de saúde para uma avaliação. (Da redação com assessoria)

 
Navegando em: Principal Saúde Saúde alerta pais para vacinação contra gripe
PMB

Últimos Atos Oficiais

Mais clicadas