Texto Maior
Texto Maior
Texto Maior
Texto Menor
Texto Menor
Texto Normal
Texto Normal
Contraste
Contraste
Libras
Libras
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Acesso à informação
Acesso à informação

Bandeirantes, Sexta-feira, 18 de Junho de 2021 Telefone (43) 3542-4525

Atendimento Atendimento: De Segunda a Sexta das 7:30 às 11:00 e das 13:00 às 17:00 Horas

Sext
18/06
21 °C
11 °C
Índice UV
5.0
Sáb
19/06
28 °C
14 °C
Índice UV
5.0
Domi
20/06
25 °C
14 °C
Índice UV
5.0
Segu
21/06
24 °C
12 °C
Índice UV
5.0

HISTÓRIA DO MUNICÍPIO

Até o ano de 1920, a região de Bandeirantes era sertão bruto, sendo habitado, apenas, pelos índios Caigangues. O primeiro explorador do território de Bandeirantes foi o engenheiro Carlos Burromei, a quem se deve a divisão das terras que formam os municípios de Bandeirantes e Cornélio Procópio.

A 24 de dezembro de 1926, D. Josefina Alves de Lima, proprietária de grande gleba de terras na Fazenda Laranjinha, ao proceder a divisão desse imóvel, vendeu a João Manoel dos Santos dez alqueires de terra, destinados a fundação de um povoado, que deveria ser denominado Invernada. João Cravo, agregado de D. Josefina, recebeu, independentemente de qualquer pagamento, uma 'data' de terras no mesmo local.

Demarcado o novo patrimônio, e, dada a circunstância da construção da Estrada de Ferro São Paulo - Paraná, o seu desenvolvimento foi rápido surgindo, além da gleba dividida por João Manoel do Santos, a Vila Rezende, da propriedade de Azarias Vieira de Rezende.

A 12 de abril de 1929, foi criado o Distrito de Invernada, como parte integrante do Município de Jacarezinho, sendo instalado no dia 8 de dezembro do mesmo ano. Em julho de 1930, a Empresa Ferroviária São Paulo - Paraná, inaugurou uma estação ferroviária, a 3 quilômetros do patrimônio de Invernada, que passou a denominar-se Bandeirantes, surgindo, então, um povoado nas proximidades da estação, em terreno de propriedade de Juvenal Mesquita. Em 27 de setembro de 1931, um pugilo de homens de boa vontade, iniciou um trabalho de coligação em favor do progresso da estação e, consequentemente, sobreveio a queda de Invernada, onde se achavam o cartório, a Coletoria Estadual, casas, hotéis, casas de comércio, farmácias, correios, etc.

Em 1932, o então Interventor Federal no Paraná, visitou Bandeirantes, notando que o povo desejava a criação do município. Houve a unificação dos dois povoados: Bandeirantes e Invernada.

FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA

Pelo Decreto Estadual nº 2.396, de 14/11/1934, foi criado o Município de Bandeirantes, com território desmembrado do Município de Jacarezinho. A 5 de janeiro de 1935, procedeu-se a instalação oficial do município.

Em janeiro de 1938, o Município de Bandeirantes foi extinto, tendo sido restabelecido dias depois, em virtude do Decreto-Lei nº 6.282, de 24 de janeiro do mesmo ano. Ainda em 1938, foi desmembrado o território municipal, para a criação do Município de Cornélio Procópio.

Novos desmembramentos: em outubro de 1947, foi criado o Município de Santa Mariana; e em 14/11/1951, o Município de Santa Amélia.

 

Apresentação de Bandeirantes: Download

 

DADOS GERAIS

Criação do Município: Decreto Estadual nº 2396 de 14/11/1934
Emancipação Política: 05/01/1935
CNPJ: 76235753/0001-48
Endereço: Rua Frei Rafael Pronner, 1457 – Centro
CEP: 86360-000 – Bandeirantes-Pr.
Site: www.bandeirantes.pr.gov.br
E-mail: comunicacao@bandeirantes.pr.gov.br
Telefones: (043) 3542-4525

Denominação dos Habitantes: Bandeirantense
Área unidade Territorial ( km²): 445,193 (IBGE)
População: Ano 2010 - 32.184 habitantes ( IBGE 2010)

Eleitores: Aptos 24.881
Comarca: Bandeirantes
Limites: Rio das Cinzas / Rio Laranjinha / Ribeirão dos Índios / Ribeirão Água das Perobas
Densidade: 71,9 Hab/ km²
Altitude: 420 m
Fuso Horário: UTC- 3
Localização: Micro região Norte Velho Paranaense
Rodovias: BR-369 / PR-436 / PR- 517/ PR-519
Distancia da Capital Curitiba: 430 km

Clima: Subtropical, com verões quentes, com geadas pouco freqüente, concentração de chuvas nos meses de verão, sem estação seca definida. Temperaturas médias Verão: > 22º a 28º C, Inverno: < 14º a 18º C

Solos: LVE- Latossol Vermelho – Escuro, LRE- terra roxa estruturada. A área e ocupada com pastagens, de Capim Colonial, Braquiaria, Pasto Comum e Lavouras: cana-de-açúcar, Soja, Milho, Trigo, Alfafa, Algodão, Uva Fina, Café. Bovinocultura de corte e Leite, destacamos as raças Nelore, Limousin, Holandesa, e Misto. Avicultura de Corte, Suinocultura (porcos), Eqüinos ( cavalos),Piscicultura (peixes), Fruticultura (Goiaba, Tangerina, Laranja, Uva, Morango,Abacaxi, Maracujá e Banana), Olericolas:( Tomate, Pimentão, Pepino, Alface, Brócolis, Couve-Flor, Repolho, Beterraba, Cenoura e Alho, Silvicultura ( Povoamento Florestal).

Produção: Somos o 2º maior produtor de uva-fina-de-mesa do Estado do Paraná e o maior produtor da cultura de Alfafa do Brasil, e somos um dos maiores cinturões verdes do Paraná com a produção de olericolas no sistema de estufas, produzindo tomate, pimentão e pepino.

Recursos Hídricos: O Município pertence a bacia do Rio Paranapanema, banhados pelo sistema Hidrográfico dos Rios Laranjinhas e Rios das Cinzas. Tendo um lago Artificial das Termas Yara, tem fontes Minerais e Termais com Água Medicinais comprovadas, com propriedades em Cloro Sulfatado, estimulante Digestivo e ação em Doença de pele.

Instituições de Ensino Superior:

UENP- Universidade Estadual do Norte do Paraná Campus Luiz Meneghel
Cursos: Agronomia, Ciências Biológicas, Enfermagem, Medicina Veterinária, Sistema de Informação. (43) 3542-8000

Unopar- Universidade Norte do Paraná Campus Bandeirantes
Cursos de Graduação: Administração e Direito- Vários cursos de ensino a distancia. (43) 3542-6035

UAB- Universidade aberta do Brasil. Pólo Bandeirantes
Cursos: Educação Física Escolar, Gênero e Diversidade na Escola, Geografia, Gestão em Saúde. Letras Portuguesas e Espanhol, Pedagogia. (43)- 3542-7617

Sede Adminstrativa

 

 

 

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ACOMPANHE-NOS

UNIDADES FISCAIS

Fique por dentro dos índices - ver todas

Nenhuma unidade fiscal cadastrada no momento!